Jesus cura um homem endemoninhado na sinagoga

Jesus cura um homem endemoninhado na sinagoga

O Senhor Jesus, depois de um desentendimento que teve com alguns homens na sinagoga de Nazaré, foi para Cafarnaum, cidade da Galileia.

Em Cafarnaum, Ele entrou na sinagoga e deu início dos seus ensinamentos ao povo.

Era um dia de sábado. Segundo o costume de Jesus, o sábado é o dia consagrado por Deus, para descanso dos homens e louvação a Deus.

As pessoas maravilhavam-se da doutrina de Jesus, porque Ele as ensinava como quem tem autoridade. Isto é, o Mestre dizia as palavras com sabedoria. De maneira diferente dos escribas, que decerto diziam sem conhecimento do assunto.

Pois bem, estava entre o povo que ouvia Jesus na sinagoga um homem possesso de demônio. Dizer possesso de demônio, hoje, é o mesmo que dizer possuído de demônio, expressão mais conhecida na linguagem formal.

Naquela época diziam ainda que uma pessoa endemoninhada estava possessa de espírito imundo. Logo, para eles, o homem descrito aqui estava com um espírito imundo.

Todavia, esse homem endemoninhado exclamou para Jesus, em voz alta:

– Ah! Que temos nós contigo, Jesus de Nazaré? Vieste a destruir-nos? Eu sei quem és: o Santo de Deus.

Jesus o repreendeu:

– Cala-te e daí dele.

Logo em seguida o demônio jogou o homem no chão, convulsionando o corpo dele e bradando em voz alta, no meio do povo. E sem prolongar o sofrimento do homem, saiu do corpo dele e se foi, sem lhe fazer nenhum mal.

Veio um espanto sobre todas as pessoas que estavam na sinagoga. E muitos homens diziam entre si:

– Que palavra é esta que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?

Lucas 4.31-36
Marcos 1.21-28

Comente com Facebook

Comentários com Facebook

José Guimarães e Silva

José Guimarães e Silva é autor dos livros: Poesias Evangélicas, Orações ao Senhor Deus e Palavras que Transformam.

O Senhor é o meu Pastor, nada me faltará.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *