Coisas na Bíblia que aparecem nos livros do Evangelho

Coisas na Bíblia – Palavras “coisas” que aparecem na Bíblia, nos livros do Evangelho. Curiosidade sobre frases que mostram as palavras “coisas” na Bíblia, em livros do Novo Testamento.

Esse pesquisa bíblica foi feita a título de curiosidade. 

A palavra “coisa” é geralmente relacionada como algo que não sabemos do que se trata. Costumamos dizer: Não sei que coisa acontece comigo. Eu tenho uma coisa guardada para alguém.

Muitos criticam essa palavra por tornar-se substituta de praticamente tudo o que queremos dizer e não lembramos na hora do nome correto. Por incrível que pareça, até de pessoas. Você já ouviu alguém dizer dona Coisa? Ou aquela coisinha?

Há quem diga: Estou com vontade de comer uma coisa muito gostosa, mas não sei o que é.

A Bíblia traz a palavra coisa geralmente no plural. Quisemos mostrar neste artigo algumas frases bíblicas que contêm a palavra coisa (no singular e plural).

Alguém pode dizer que é falta do que fazer alguém perder tempo com isso. Eu discordo! Além de aprender mais sobre a Bíblia, tenho a oportunidade de descobrir como as palavras relacionadas às coisas foram usadas há milhares de anos. Muito antes de Tom Jobim e Vinícius de Morais chamarem de coisa mais linda a garota de Ipanema.

Pois bem, este artigo parece escrito por alguém que não tem o que fazer. Pode ser. Só que decidi descobrir quantos versículos da Bíblia citam a palavra “coisa”. São muitos. No Velho Testamento encontramos vários livros. No Novo Testamento, idem.

Portanto, iniciei minha busca nos livros do Novo Testamento. Eis o resultado logo abaixo:

Coisas na Bíblia

coisas-na-bilia-coisas-nos-livros-do-evangelho 

“Pois os gentios procuram todas estas coisas. De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas elas” (Mateus 6.32).

“Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6.33).

“Ora, se vós, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem” (Mateus 7.11).

“Dizendo-lhes ele estas coisas, chegou um chefe da sinagoga e o adorou, dizendo: Minha filha faleceu agora mesmo. Mas vem, impõe-lhe a mão e ela viverá” (Mateus 9.18).

“Respondeu-lhes Jesus: Ide, e anunciai a João as coisas que ouvis e vedes” (Mateus 11.4).

“Por esse tempo, disse Jesus: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos” (Mateus 11.25).

“Todas as coisas me foram entregues por meu Pai. Ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar” (Mateus 11.27).

“Raça de víboras, como podeis vós dizer boas coisas, sendo maus? Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca” (Mateus 12.34).

“O homem bom tira boas coisas do seu bom tesouro, e o homem mau do mau tesouro tira coisas más” (Mateus 12.35).

“E falou-lhes de muitas coisas por meio de parábolas, dizendo: Certo semeador saiu a semear” (Mateus 13.3).

“Tudo isto disse Jesus por parábolas à multidão, e nada lhes falava sem parábolas, para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta: Abrirei em parábolas a minha boca, publicarei coisas ocultas desde a criação do mundo” (Mateus 13.34,35).

“Perguntou-lhes Jesus: Entendestes todas estas parábolas? Responderam-lhe: Sim, Senhor.

Disse-lhes ele: Por isso todo escriba instruído a respeito do reino dos céus é semelhante a um pai de família que tira do seu deposito coisas novas e velhas” (Mateus 13.51,52).

“São estas coisas que contaminam o homem; mas o comer sem lavar as mãos não contamina o homem” (Mateus 15.20).

“Ele, porém, voltando-se, disse a Pedro: Para trás de mim, Satanás! Tu me serves de pedra de tropeço; não compreendes as coisas que são de Deus, e, sim, as que são dos homens” (Mateus 16.23).

“Jesus lhes respondeu: Certamente Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas” (Mateus 17.11).

“Tendo Jesus entrado no templo, estando já ensinando, acercaram-se dele os principais sacerdotes e os anciões do povo, e perguntaram: Com que autoridade fazes estas coisas? E quem te deu tal autoridade?” (Mateus 21.23).

“Respondeu-lhes Jesus: Eu também vos farei uma pergunta. Se me responderdes, eu vos direi com que autoridade faço estas coisas” (Mateus 21.24).

“Assim responderam a Jesus: Não sabemos. Então ele lhes disse: Nem eu vos digo com que autoridade faço estas coisas” (Mateus 21.27).

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas negligenciais o mais importante da lei, a justiça, a misericórdia e a fé. Devíeis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas” (Mateus 23.23).

“Em verdade vos digo que todas estas coisas hão de vir sobre esta geração” (Mateus 23.36).

“Estando ele assentado no monte das Oliveiras, aproximaram-se dele os discípulos, em particular, e lhe pediram: Dize-nos quando acontecerão estas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim dos tempos” (Mateus 24.3).

“Todas estas coisas, porém, são o princípio das dores” (Mateus 24.8).

“Quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa” (Mateus 24.17).

“Igualmente vós quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.

Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam”  (Mateus 24.33,34).

“O centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era o Filho de Deus” (Mateus 27.54).

“Portanto, ide e fazei discípulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que eu tenho mandado. E certamente estou convosco todos os dias, até a consumação do século” (Mateus 28.19,20).

“Chegando o sábado, começou a ensinar na sinagoga, e muitos, ouvindo-o, admiravam-se, dizendo: De onde lhe vem todas estas coisas? Que sabedoria é esta que lhe foi dada? Como se fazem tais maravilhas por suas mãos?” (Marcos 6.2).

“Jesus, descendo do barco, viu uma grande multidão, e teve compaixão deles, porque eram como ovelhas que não têm pastor. Então passou a ensinar-lhes muitas coisas” (Marcos 6.34).

“Quando voltam da praça, se não se lavarem não comem. E muitas outras coisas há que receberam para observar, como lavar os copos, os jarros, os vasos de metal e as camas” (Marcos 7.4).

“Invalidais, assim, a palavra de Deus pela vossa própria tradição, que vós mesmos transmitistes. E fazeis muitas coisas semelhantes a estas” (Marcos 7.13).

“Então começou a ensinar-lhes que importava que o Filho do homem sofresse muitas coisas, fossem rejeitados pelos anciões, pelos principais sacerdotes e escribas, fosse morto e que depois de três dias ressurgisse” (Marcos 8.31).

“Jesus, porém, voltou-se e, olhando para os discípulos, repreendeu a Pedro, e disse: Para trás de mim, Satanás! Não pensas nas coisas de Deus, mas, sim, nas dos homens” (Marcos 8.33).

“Respondeu Jesus: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas. Por que, pois, está escrito que o Filho do homem deve sofrer muito e ser rejeitado?” (Marcos 9-.12).

Essa pesquisa bíblica foi feita por curiosidade, principalmente porque a palavra coisa é muito usada no dia a dia das pessoas, como sinônimo de objetos, pessoas, etc.

Divulgue nossa página de fãs do Facebook aos seus amigos das redes sociais.

Siga o perfil do blog Contos e Estudos Bíblicos no Twitter.

Receba posts do blog Contos e Estudos Bíblicos em seu e-mail

Comente com Facebook

Comentários com Facebook

Leave a comment

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE