Tag: Livro de Jó

7 comentários

Livro de Isaías 53: Jesus sofreu por nossa enfermidade, dor e transgressão

Estudos bíblicos segundo as mensagens encontradas no livro do profeta Isaías, da Bíblia: Jesus sofreu por nossa enfermidade, dor e transgressão. Jesus sofreu para que fiquemos livres do pecado e das armadilhas do inimigo, que ronda a terra conforme o que entendemos da leitura do livro de Jó, que lemos no artigo A Primeira Prova de Jó.

Uma visita inesperada

Quando abrimos a Bíblia, exatamente no livro de Jó, lemos logo no início o diálogo entre Deus e o visitante inesperado que vem junto ao povo de Deus, conversar com o Senhor. O nome desse visitante inesperado é Satanás. Ele se aproxima de Deus e Deus lhe pergunta:

– De onde vens?

Satanás responde:

– De rodear a terra, e passear por ela.

Vemos nesse diálogo introdutório do livro de Jó a declaração de Satanás de que “rodeia” a terra. O verbo rodear, segundo o Dicionário Aurélio, significa: andar em volta, andar em roda de algum lugar, contornar, rodar, rondar. Ou seja, entendemos pelo texto bíblico que o inimigo anda em volta da terra livremente, sempre com o intuito de observar o que os homens fazem. E também de colocar discórdia entre eles, de modo de que se desentendam e briguem.

Nós muitas vezes ficamos sem entender o porquê de acontecer certos casos inusitados. Contudo, os que leem a Bíblia têm a noção de quem está realmente por trás disso. É ele! Creio não ser necessário repetir tanto o nome desse inimigo dos homens neste post, do nosso querido blog Contos e Estudos Bíblicos. Pois, se fizermos isso, as buscas serão direcionadas para cá. E o objetivo desse post é falar exatamente do motivo por que o Senhor Jesus sofreu.

estudos bíblicos do livro do profeta Isaías

Jesus sofreu por nossa enfermidade, dor e transgressão

O Missionário T.L. Osborn escreveu em seu livro “Salvação e Cura em Nome de Jesus” o seguinte:
“Nos versículos 4 e 5 do capítulo da redenção, vemos Jesus sofrendo por nossa:

  • Enfermidade
  • Dor
  • Transgressão
  • Paz
  • Cura

Livro do Profeta Isaías

O capítulo da redenção, citado pelo missionário T.L. Osborn é o que encontramos na Bíblia Sagrada, no livro do profeta Isaías, número 53.

Nesse capítulo lemos o que o profeta Isaías escreveu, muitos séculos antes o nascimento de Cristo:
Verdadeiramente Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; contudo, nós O consideramos como aflito, ferido de Deus, e oprimido.

Mas Ele foi ferido pelas nossas transgressões, e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” Oh, glória! Louvaremos seu Nome, Senhor. Queremos sempre louvar seu Nome, Senhor, a todos os homens da terra, ainda que nosso fôlego esteja no fim.
Isaías 53.4,5

Livro do Evangelho Mateus

Lemos no livro do Evangelho Mateus que Jesus curava os doentes, conforme escreveu o evangelista:

“Chegada a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados, e Ele com a sua Palavra expulsou deles os espíritos e curou a todos os enfermos.

Isto aconteceu para que se cumprisse o que fora dito por intermédio do profeta Isaías:

‘Ele tomou sobre si as nossas enfermidades e levou as nossas doenças’”.
Mateus 8.16,17

É isso. Jesus passou por todas as atrocidades que lemos na Bíblia. Ele caminhou carregando a cruz pesada nas costas justamente porque assim estava escrito, lá no livro do profeta Isaías, muitos séculos antes desse acontecimento bíblico.

Infelizmente, torna-se difícil entendermos esse fato, antes da prática da leitura da Bíblia e de ouvirmos pregações de inúmeros pastores das igrejas que frequentamos. Muitos imaginam que, em vez de Jesus sofrer por nossa enfermidade, dor e transgressão, deveria castigar todos os soldados e pessoas que zombavam dele, no caminho do Calvário.

Porém, Jesus caminhava calado, como o cordeiro quando é levado para o matadouro, sem protestar.

Muito obrigado Senhor Jesus, por carregar nossas dores e nossos pecados. O Senhor aceitou ser nosso substituto, sem reclamar, sem protestar. E nós O agradecemos por todo esse sofrimento. E pedimos perdão pelos nossos pecados, pelos pecados da humanidade, que continua sem entender o significado do texto do capítulo 53, do livro do profeta Isaías.

 

E você, agradece ao Senhor Jesus por ser seu substituto? Escreva sua opinião nos comentários. Compartilhe seus conhecimentos com os leitores do nosso blog.

O blog Contos e Estudos Bíblicos precisa sempre de você, para existir. Portanto, tome a decisão de divulgar os artigos de nosso blog Contos e Estudos Bíblicos nas redes sociais. Para isso, copie links dos artigos que mais gosta e cole nas suas mensagens do Facebook, Twitter e outras.

Desde já, muito obrigado por receber postagens do blog:
Contos e Estudos Bíblicos por Email
Pode até ser que você ainda não fez isso. Porém, nesse caso, considere curtir a:
Página de Fãs do blog Contos e Estudos Bíblicos no Facebook. Faça isso com o intuito de divulgar os artigos do blog Contos Bíblicos ainda mais, aos seus amigos e seguidores das redes sociais.

1 comentário

A Visita dos Três Amigos de Jó

em Contos Bíblicos

A Visita dos Três Amigos de Jó

Três amigos de Jó tomam conhecimento de que Jó está muito doente. Eles não sabiam qual era a enfermidade de Jó. Só sabiam que Jó tinha sido acometido de uma enfermidade desconhecida e muito ou praticamente impossível de se curar.

Cada um desses homens morava em lugar distante do outro. No entanto, combinaram a vinda deles à casa de Jó, para uma visita que pretendiam que fosse prolongada.

Assim planejaram e assim, fizeram.

Eram eles:

Elifas, o telamita;

Bildade,o suíta;

Zofar, o naamita.

Certo dia, sem que Jó os aguardasse, os três juntos se aproximaram da casa dele e decerto o surpreenderam.

Porém, ao perceberem de longe que Jó estava mudado, por causa da doença que muito transformou o corpo dele, decidiram se manter calados.

Pensando assim, chegaram à casa e se aproximaram de Jó, sem lhe dizer nenhuma palavra. Porém choraram muito.

Em seguida, eles rasgaram cada qual o seu próprio manto e lançaram pó sobre a própria cabeça. Talvez, o objetivo deles fosse se assemelhar a Jó, que tinha o corpo desfigurado por causa da doença e estava nu.

Jó, durante o tempo todo, diante da presença deles, permaneceu calado. Eles, por outro lado, talvez por respeito ao doente, ou talvez tivessem combinado com antecedência, também permaneceram calados. Assim, os quatro homens ficaram frente a frente sem dizer nenhuma palavra durante um longo tempo.

Sentaram-se na terra ao lado de Jó, sempre calados, e ali ficaram durante sete dias e sete noites. Nem Jó conversou com eles, nem eles conversaram com Jó.

Eles fizeram silêncio porque viram que a dor que Jó sentia era muito grande. E como bons amigos eles decidiram lhe fazer companhia, no mesmo lugar e na mesma condição em que Jó estava.

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE